Aqui, todos começam a ser ventos...

terça-feira, 7 de dezembro de 2010

La niña



E ao ouvi-la falar  coisas de meninice, ainda de costas,
 abriu um sorriso que tinha um misto de malícia e doçura.
Virou-se, olhou-a fortemente, como gostava de fazer, 
quase que lhe invadindo o íntimo, e disse:
IMAGINE QUANDO VIRAR MULHER!




2 comentários:

jude disse...

o ¨desabrochar¨ é diário: construímos a cada gesto que o cotidiano exprime, mesmo os ocultos.

só resta saber se convem tal transformação! rs

M. disse...

*começo a ter ciúmes destas tuas escritas infinitas.