Aqui, todos começam a ser ventos...

sábado, 11 de dezembro de 2010

Se acaso me quiseres...

O problema é que me conquistando você me terá, não com os mesmo quereres talvez, afinal a gente muda não é???

Mas confesso, essa minha fragilidade não é só aparente, eu quebro mesmo, sou porcelana e isso não é bom. Não é fácil....

O que importa mesmo é estar bem, ficar feliz por besteira. Não pense assim, dê mais valor aos seus sorrisos, subestimá-los é ingenuidade. Motivos nunca foram necessários. Sendo assim felicitariamo-nos pelas mesmas coisas sempre, e depois cansaríamos...

O bom é o novo, o simples. Você só veio pra me desestabilizar, acredite nunca foi tão forte, impulsivo.

Digo isso com bastante tranquilidade, nunca me culpei de meus sentires, escolhi me permitir, ainda que todos me exigissem delimitações.

Sou vento já disse,  suscetível. Amanhã talvez eu sopre para outras paisagens. Suas folhas nem se movem...

Sou vento te lambendo e você nem me nota.
Sou vento te entrando e você nem gosta...

Um comentário:

Jefferson C. disse...

Não haveria melhor nome para um blog do que o elemento que mais me faz lembrar de você! Adoro você na forma de Brisa, Ventania ou Furacão!